sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Maravilhosa poesia Dedilhar Erótico

Dedilhar seu corpo,É entrar em harmonia,
Os sons que ouço,São oriundos do seu prazer,
Sons, estes que despertam meu desejo,
Teso, fico eriçado,Todo e pleno,Quero você.Como é doce ouvir o seu tesão,Seu olhar mostra o quanto te satisfaço,
E sigo em frente,Vou percorrendo, suas fendas, seus claros, seus vulcões,Terremoto, tempestade,Sinto a vertigem te conduzir,Ouço, mas é o soar do mais intimo da sua plenitude,Sexo empapado, lubrificado, implorante,
Dedos que tocam, que dedilham, sinfonia do prazer.Bicos tesos,Respiração, arfante,Corpo, contorcendo,Suplicante, sedento,Fome do sexo total,
Do gozo final,Procura do ponto ideal,Localizo, atiço,Sinto o tremer, o crescer, o chegar.Sinto o implorar,Mergulho a língua,Engulo o sexo,Recito o poema do prazer,Lambo, comprimo, completo,Você detona, estrondo,
Voz rouca urra, balbucia,Tudo certo, mas sem nexo,Gozo forte, experimento sua entranha,Sua mela, sua fina e completa baba,
Seu morrer é o nosso renascer,
Toda vez assim se faz,Toda vez assim te faço,
Toda vez assim suplicas,
Toda vez assim nos temos.
DIREITOS RESRVADOS Carlos Eduardo Penatti

3 comentários:

Branquelo disse...

Adorando seu blog,parabéns,belas imagens e muita coisa boa pra se ler, continue assim, bjs!

Anônimo disse...

To sem palavras, adorei , beijos no seu coraçâo e bom Domingo

Pedro disse...

esqueci o nome, rsssss